Câmara antecipa R$ 108 milhões à prefeitura e terá economia recorde em 2022

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) teria direito a um orçamento de R$ 262,3 milhões para este ano, mas decidiu abdicar desse máximo constitucional na confecção da Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2022, reduzindo seu teto de gastos para R$ 153,7 milhões. Com isso, antecipou R$ 108 milhões de economia à Prefeitura de Curitiba, que pode planejar a alocação desses recursos no reforço dos serviços públicos disponibilizados à população. É a maior economia da história do Legislativo e é a primeira vez que a marca ultrapassa nominalmente 100 milhões de reais.

Os números constam na apresentação da diretora contábil-financeira da CMC, Aline Bogo, à frente da prestação de contas quadrimestral do Legislativo, realizada na quarta-feira (25), durante audiência pública coordenada pela Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização. Só esse contingenciamento de R$ 108 milhões na LOA 2022 já bate o recorde anterior, obtido no ano passado, 2021, quando a CMC economizou R$ 92,8 milhões – R$ 66,9 milhões antecipados na LOA e R$ 25,9 milhões poupados ao longo do ano. “Vamos poupar mais durante o ano e ampliar ainda mais esse recorde de economia do dinheiro público”, garantiu Tico Kuzma (Pros), presidente da CMC.

Em 2012, há onze anos, a Câmara de Curitiba começou a requisitar valores inferiores aos 4,5% de um conjunto de receitas municipais a que tem direito, aumentando progressivamente a economia de recursos. Em 2022, essa redução também é recorde, com o Legislativo derrubando esse percentual para 2,64%. “É a primeira vez que o Legislativo exige menos que 3% do Executivo, consolidando um movimento iniciado lá atrás pelos presidentes que antecederam a atual Mesa Diretora, que ficará de parâmetro aos próximos gestores da Casa”, comemorou Kuzma.

Ao contingenciar R$ 108 milhões do orçamento a que tinha direito, a Câmara de Curitiba ultrapassou nominalmente, pela primeira vez, a marca dos 100 milhões de reais de economia. Número que também confirma que o Legislativo superou o recorde em termos reais, quando você aplica a inflação aos resultados dos anos anteriores. Até então, esse título pertencia ao ano de 2020, quando a CMC poupou R$ 91,1 milhões, que corrigidos pelo IPCA equivaleria a R$ 104 milhões nos dias de hoje.

“É o resultado de um esforço da Mesa Diretora, apoiado pelos 38 vereadores da cidade”, disse Kuzma. Com ele, na direção da CMC, estão Alexandre Leprevost (Solidariedade) e Tito Zeglin (PDT), primeiro e segundo vice-presidentes, respectivamente, além de Flávia Francischini (União), Professora Josete (PT), Professor Euler (MDB) e Mauro Ignácio (União). Desse grupo, a Comissão Executiva, que responde pela administração cotidiana, é formada por Tico Kuzma, Flávia Francischini e Professora Josete.

Despesas no quadrimestre
Na prestação de contas, Aline Bogo compartilhou os dados das despesas do Legislativo de janeiro a abril deste ano, destacando que a maior parte dos recursos são para pagamento de pessoal. No quadrimestre, foram gastos R$ 35,8 milhões com recursos humanos, sendo que desse valor 46,24% são para a remuneração de efetivos, 44,22% para comissionados e 9,54% para os subsídios dos parlamentares. Considerando os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal para gastos com pessoal, a CMC tem comprometido 1,13% da sua receita corrente líquida com essa despesa, enquanto o teto permitido é bem superior, de 6%.

Os cinco maiores desembolsos contratuais até abril foram com vigilância (R$ 692 mil), manutenção predial (R$ 475 mil), estagiários (R$ 394 mil), locação de computadores (R$ 386 mil) e limpeza (R$ 332,9 mil). Ficaram fora dessa lista, por exemplo, as despesas com locação de veículos (R$ 219,6 mil), combustível (R$ 88,3 mil) e serviços gráficos (R$ 42 mil). A diretora contábil-financeira da CMC também confirmou que não houve despesa, no primeiro quadrimestre, com viagens de nenhum tipo, nem de vereadores nem de servidores da instituição.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe em suas mídias sociais!

WhatsApp
Facebook
Twitter
E-mail

Receba notícias no seu e-mail

Assine a newsletter e fique por dentro
do meu trabalho como vereador.