“Não há saída fora da democracia”, defende presidente da Câmara de Curitiba

As sessões plenárias da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) foram retomadas nesta segunda-feira (1º), após o cumprimento do recesso parlamentar, dando início ao segundo semestre no Legislativo da capital do Paraná. Por tradição, o tempo da discussão dos projetos foi destinado a anúncios e pronunciamentos de autoridades, com a presença do chefe do Executivo, Rafael Greca, e do presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura, que falaram aos parlamentares.

Na presença dos vereadores e dos convidados, o presidente do Legislativo apresentou um balanço das atividades realizadas na CMC no primeiro período do ano. Ele também fez uma defesa da democracia e confirmou a parceria com o TRE-PR no combate à disseminação das informações falsas neste ano.

“Não há saída fora da democracia”, disse Tico Kuzma (Pros), presidente do Legislativo. Afirmando confiar nas urnas eletrônicas, disse que participação popular, representação política e eleições regulares são a base da democracia.


Acompanhado por secretários municipais, o prefeito Rafael Greca enumerou editais e projetos em andamento com financiamento de agências de fomento internacionais. “O presidente no Brasil do NDB [sigla para New Development Bank, o banco dos BRICs] estará em Curitiba amanhã, quando vamos abrir as propostas para o binário das ruas Olga Balster e Nivaldo Braga, para o Ligeirão Leste-Oeste”, comemorou o chefe do Executivo. O edital tem o valor de R$ 64,7 milhões.

Greca também destacou as intervenções urbanísticas para viabilizar o novo Inter 2, com financiamento do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), e o Bairro Novo do Caximba, com recursos da AFD (Agência Francesa de Desenvolvimento). “Na prefeitura, trabalhamos para sermos maiores que as dificuldades. Em 2017, traçamos um plano de um grande legado de obras, um plano que dependia da recuperação econômica e administrativa”, disse, falando em colocar “Curitiba novamente na vanguarda do planejamento urbano”.

Também presentes na abertura dos trabalhos, o presidente da Justiça Eleitoral do Estado, desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura, e a presidente da Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica (Cave), a juíza Luciani de Lourdes Tesseroli Maronezi, defenderam a segurança das urnas eletrônicas e a lisura das eleições gerais de outubro.

Pela primeira vez, a CMC é parceira do TRE-PR em uma ação contra a disseminação de fake news. O conteúdo gerado pelo Gralha Confere, projeto criado em 2020, hoje permanente, de checagem das informações que circulam nas redes sociais, será utilizado pela Câmara de Curitiba em ações de conscientização da população sobre a robustez do processo eleitoral brasileiro.

Também serão divulgados materiais nas redes sociais do Legislativo, reportagens especiais sobre a história dos boatos nas eleições brasileiras e a implantação da urna eletrônica, por exemplo, e matérias dentro do #CMCExplica, sobre o acesso aos canais institucionais de transparência. Assim, a CMC se torna uma das 58 instituições públicas, entidades da sociedade civil e meios de comunicação que apoiam o Gralha Confere.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe em suas mídias sociais!

WhatsApp
Facebook
Twitter
E-mail

Receba notícias no seu e-mail

Assine a newsletter e fique por dentro
do meu trabalho como vereador.