A indústria do tabaco quer te convencer, de novo, de que cigarro não faz mal!

CLIQUE AQUI PARA PARTICIPAR DA CONSULTA PÚBLICA

Na próxima sexta-feira, encerra uma consulta pública da Anvisa sobre a regulamentação ou não da venda dos cigarros eletrônicos no Brasil. Como você talvez já saiba, a comercialização dos dispositivos eletrônicos para fumar é proibida desde 2009 aqui no país.

Ontem, o Jornal Nacional falou do tema em uma reportagem de quase 6 minutos e entrevistou especialistas, que foram unânimes: a legalização do cigarro eletrônico seria um desastre para a política antitabagista no Brasil, que reduziu o número de fumantes na última década.

Eu defendo a proibição da venda do cigarro eletrônico no Brasil e acredito que o estado brasileiro precisa ser atuante para coibir a venda ilegal e o consumo. Alguns países, como o Reino Unido, que legalizou o uso, estão voltando atrás dessas decisões após verem o impacto negativo na saúde da população, em especial em crianças e adolescentes.

A indústria do tabaco tem feito um lobby muito forte para tentar mudar o entendimento da Anvisa.

Para as categorias e associações médicas, o consenso científico é que o cigarro eletrônico vicia, aumenta as chances dos usuários desenvolverem diversas doenças de forma ainda mais veloz que o cigarro tradicional e são muito mais atrativos para os jovens.

Nós sabemos que a proibição não tem impedido o consumo dos vapes. Inclusive, ano passado um projeto meu aprovado na Câmara de Vereadores alterou a lei antifumo para deixar claro que é proibido usar cigarros eletrônicos em espaços fechados.

Então, por que tanto esforço destas companhias em legalizar o cigarro eletrônico? Porque o maior público consumidor da indústria do tabaco é justamente aquele que eles precisam conquistar caso queiram evitar o fim de seu negócio: os jovens não fumantes.

E, para isso, precisam expandir a popularidade destes produtos em uma das maiores populações do mundo, no caso o Brasil.

Caso a Anvisa mantenha a proibição no país, as gigantes do tabaco já têm um plano B: um projeto de lei que tramita no Senado para legalizar a comercialização dos vapes.

Precisamos de uma grande mobilização para dizer que NÃO ACEITAMOS ESSE RETROCESSO!

Vamos deixar claro que somos contra a legalização do cigarro eletrônico? Entre na consulta pública da ANVISA e deixe seu posicionamento contrário! O link está no meu site: ticokuzma.com.br.

É uma chance de a sociedade participar de uma decisão que pode afetar a saúde de milhões de pessoas.

CLIQUE AQUI PARA PARTICIPAR DA CONSULTA PÚBLICA

Gostou do conteúdo? Então compartilhe em suas mídias sociais!

WhatsApp
Facebook
Twitter
E-mail