Presidentes das câmaras municipais discutem integração metropolitana

Ampliar a integração entre a capital e os municípios da Região Metropolitana e do Litoral foi o principal tema debatido em um encontro que reuniu, na Câmara Municipal de Curitiba (CMC), nesta quinta-feira (30), vereadores e vereadoras presidentes de Casas Legislativas. Representantes de 16 municípios participaram da atividade, que também teve a participação do presidente do Tribunal de Contas do Paraná, conselheiro Fábio Camargo, e do presidente do Pró-Metrópole e vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel.

Idealizador do encontro, o presidente da CMC, vereador Tico Kuzma (Pros), destacou o ineditismo da iniciativa e afirmou que a ideia é manter um fórum de discussão permanente.

“Juntos, temos mais força para construir coletivamente soluções para os desafios comuns das cidades, como a coleta de resíduos, a gestão da saúde pública, a preservação de mananciais e da qualidade do meio ambiente, a integração viária e a segurança pública”.

Na opinião do vereador Rodrigo Gregório, presidente da Câmara de Matinhos, o encontro foi de “grande valia”, por permitir a troca de experiências entre os Legislativos. “É assim que devemos trabalhar, trocando informações e conhecimento”, emendou Abílio Alves, que dirige o Legislativo de São José dos Pinhais e demonstrou interesse na tecnologia adotada por Curitiba em seu sistema de votações.

Orientação
“Ao Tribunal de Contas cabe a orientação aos ordenadores de despesa, e não a criminalização. A grande maioria [dos gestores] é gente séria e honesta. Então temos essa premissa de orientar, ensinar, porém sem perder a responsabilidade e a firmeza em corrigir quando necessário”, explicou o dirigente da corte de contas. Camargo também exaltou a função parlamentar e recordou-se de quando foi vereador de Curitiba e deputado estadual.

O trabalho do Pró-Metrópole foi detalhado por Eduardo Pimentel, que destacou a importância da integração entre os municípios durante o período mais agudo da pandemia de covid-19. Segundo o vice-prefeito, 80% dos decretos que tratavam das medidas de contenção do vírus eram convergentes, graças ao diálogo estabelecido entre as cidades da RMC.

O gestor também exaltou os resultados dos consórcios municipais criados para gerenciar o tratamento do lixo (Conresol) e o das Guardas Municipais, para reforçar a segurança pública. “Neste consórcio metropolitano das Guardas, podemos buscar, em conjunto, recursos junto ao Estado e à União para melhor equipar as GMs, seja para a compra de veículos, coletes ou armamento”, explicou.

Também participaram da reunião os vereadores de Curitiba: Alexandre Leprevost (Solidariedade), Leonidas Dias (Solidariedade), Mauro Bobato (Pode) e Marcelo Fachinello (PSC). Os presidentes das Câmaras de Antonina, Paulo Roberto Broska; Balsa Nova, Ernani Bubniak; Campo do Tenente, Gustavo Brun Ribas Pinto Vizentin; Campo Magro, Josnei Rosa; Fazenda Rio Grande, Alexandre Tramontina Graveta; Guaratuba, Cátia Doro; Itaperuçu, Marquinho Leitão; Mandirituba, Guilherme Palu Gelati; Quintandinha, Eleandro Meira de Andrade; Tijucas do Sul, Ricardo Chicovis de Oliveira; e Piên, Eduardo Pires Ferreira. O gestor da Escola do Legislativo da CMC, Carlos Barbosa; o secretário-executivo da Assomec, Neco Prado; e o diretor da Associação Brasileira de Servidores de Câmaras Municipais, Relindo Schlegel.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe em suas mídias sociais!

WhatsApp
Facebook
Twitter
E-mail

Receba notícias no seu e-mail

Assine a newsletter e fique por dentro
do meu trabalho como vereador.