Setran ativa novos semáforos no Capão Raso

Dois novos semáforos foram ativados nesta sexta-feira (11/3), no bairro Capão Raso. Os equipamentos foram instalados na esquina da Avenida Winston Churchill com as ruas José Zaleski e Tenente Miguel Cubas e, também, no cruzamento das ruas Marechal Otávio Saldanha Mazza com José Zaleski. A instalação dos semáforos faz parte da preparação da Superintendência de Trânsito (Setran) para a criação de um binário (ruas paralelas em mão única, em direções opostas) na região.

O novo binário será composto pelas ruas José Zaleski e Odair Pazello, a primeira fazendo a conexão com a Avenida das Indústrias (sentido CIC) e a segunda com fluxo de veículos em direção à Linha Verde. “É uma reivindicação de muitos anos da comunidade dessa região que foi atendida. Hoje começou a funcionar a primeira parte desse futuro binário”, disse o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Tico Kuzma.

Ligação com a CIC e Linha Verde
Isso vai acontecer depois da conclusão das obras na estação-tubo Santa Regina. A intervenção no trânsito será a mais nova e mais direta ligação entre a região da CIC e a Linha Verde.

“Nós estamos atendendo uma demanda da população, mas já estava em projeto a implantação do binário das ruas José Zaleski e Odair Pazello. Isso será feito quando forem as concluídas as obras do Ligeirão”, explicou Rosângela Battistella, superintendente da Setran, que acompanhou a ativação dos equipamentos.

O desalinhamento da estação-tubo Santa Regina faz parte do projeto de implantação do Ligeirão Norte-Sul, que vai ligar os bairros Santa Cândida e Pinheirinho.

O administrador da Regional Pinheirinho, Reinaldo Boaron, disse que a mudança será positiva para organizar o trânsito na região. “Com essas alterações criamos novas opções de tráfego, que vão contribuir para melhorar o tráfego”, avaliou.

Menos conflitos de trânsito
Uma das principais contribuições dos novos semáforos é alternar o direito de passagem, inibindo conflitos entre ônibus biarticulados que trafegam pela região do Capão Raso e Pinheirinho, pela canaleta, com os demais veículos no cruzamento com a via rápida. A travessia se torna mais fluída e segura.

“A nossa esperança é que os semáforos também ajudem a desafogar o trânsito na Avenida Winston Churchill, que está complicado por causa das obras do Ligeirão. O próximo passo é a implantação do binário que deverá solucionar o problema de vez”, torce Élcio Nichele, vice-presidente da Associação Comercial do Capão Raso.

Ligados à central
Os novos equipamentos semafóricos já estão interligados à Central de Tráfego em Área (CTA), espaço que faz o monitoramento em tempo real do fluxo de veículos e do deslocamento do transporte coletivo.

Pela CTA são controlados cerca de 93% dos semáforos da capital. De lá, é possível fazer remotamente a maioria dos reparos necessários, como alterar tempos de abertura e fechamento dos semáforos. Uma das exceções é quando ocorre o furto de cabos ou do controlador do semáforo, caso em que há necessidade de substituição do material no local.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe em suas mídias sociais!

WhatsApp
Facebook
Twitter
E-mail

Receba notícias no seu e-mail

Assine a newsletter e fique por dentro
do meu trabalho como vereador.