Guto Silva e Ney Leprevost apresentam Cartão do Futuro à Câmara de Curitiba

Nesta quarta-feira (8), os vereadores da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) receberam o chefe da Casa Civil do Governo do Paraná, Guto Silva, e o secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, que avaliaram a conjuntura estadual passada a fase mais aguda da pandemia e divulgaram o programa Cartão do Futuro, para a contratação de jovens aprendizes de 14 a 21 anos de idade. O convite para eles participarem da sessão partiu do presidente da CMC, Tico Kuzma (Pros) e do primeiro vice-presidente, Alexandre Leprevost (PSD).

“Apesar da complexidade da pandemia, o Paraná caminha muito bem. O episódio da pandemia nos colocou numa realidade diferente, até porque ninguém estava preparado para enfrentar isso no meio do mandato. Felizmente, tínhamos feito o serviço de casa já no primeiro ano, com os ajustes fiscais, com a lei da terceirização, com a orma administrativa para garantir os investimentos. Felizmente, o Paraná continua realizando investimentos em obras públicas e essa possibilidade, a longo prazo deixa um legado para a população, e no curto prazo gera empregos”, afirmou Guto Silva.

Licenciado do mandato de deputado estadual, Guto Silva elogiou o trabalho desenvolvido pelos vereadores de Curitiba e disse que o Governo do Paraná entende que é momento para a paz. “O governador Ratinho Júnior tem nos colocado que é um momento de paz, que nós precisamos dar paz à população da Paraná. Que quando há paz, há tranquilidade e prosperidade”, disse, para depois colocar o desafio da capacitação da mão-de-obra para a obtenção do crescimento econômico..

“Nós temos 10 mil vagas de trabalho para programadores, com salário médio inicial de R$ 5 mil e não temos esses jovens. Não tem essa mão-de-obra aqui, logo precisamos urgentemente formar, continuar formando, para manter esses profissionais. Com o trabalho remoto, temos jovens trabalhando daqui para grandes empresas de São Paulo, de Chicago, do mundo inteiro. A concorrência pelo talento no futuro será acentuada e precisamos nos preparar para isso.Tudo reflete lá na educação”, prognosticou Silva.

Coube a Ney Leprevost detalhar o programa Cartão do Futuro: “o governo repassa R$ 300 por mês para a empresa que contrata um jovem aprendiz por 24 meses. Se o jovem for especial, ou egressa do sistema de socioeducação do Paraná, aí nós repassamos R$ 450. Queremos gerar 35 mil vagas de jovens aprendizes  com o Cartão Futuro”, prometeu o gestor público, que foi vereador de Curitiba. A exemplo de Silva, ele elogiou a vereança e disse ter saudades do tempo na CMC. “Foi o melhor período profissional da minha vida”, disse.

“Por que as empresas do Brasil inteiro estão optando em vir para o Paraná? Primeiro, por aqui haver segurança jurídica, pois o governador não faz surpresas que prejudicam as empresas. Segundo, o Paraná é estratégico, com portos, aeroportos, estradas bem conservadas e trabalhadores bem qualificados” afirmou. Leprevost pediu que os vereadores divulguem o Cartão Futuro entre os empresários das suas bases lociais.

Gostou do conteúdo? Então compartilhe em suas mídias sociais!

WhatsApp
Facebook
Twitter
E-mail

Receba notícias no seu e-mail

Assine a newsletter e fique por dentro
do meu trabalho como vereador.